Detectando o Ponto de Gatilho com a Termografia

Detectando o Ponto de Gatilho com a Termografia

Em toda a nossa musculatura esquelética existem pontos que se tornam dolorosos quando ativados durante uma lesão muscular, estresse físico ou emocional, fadiga muscular formando um nódulo — pontos que se tornarão ativos ou quentes ao toque. Estas áreas de hipersensibilidade são chamadas de “trigger points” ou pontos de gatilho miofasciais.

A nível fisiológico, haverá diminuição de circulação sanguínea, que promoverá redução da nutrição celular e remoção dos resíduos provenientes do metabolismo celular, além de acúmulo de ácido lático que ocasionará inflamação e dor na área acometida. Por causa da inflamação local, são pontos mais quentes que a área ao seu redor.

Aprenda a implementar o uso da termografia para avaliação desses pontos de gatilho na prática propedêutica e acompanhamento dos tratamentos utilizados em pacientes com síndrome dolorosa miofascial. Com a ajuda da mira laser presente nas câmeras FLIR T530sc, exclusivas para uso na área da saúde, o termografista pode facilmente indicar os pontos adequados para marcação e aplicação. No visor, o sensor detecta o ponto mais quente na área de interesse. Após o registro, o profissional define o melhor método para tratamento.

Saiba mais sobre a termografia clínica: http://www.poliscanbrasil.com.br

Mais Notícias

Deixe um comentário